quarta-feira, 19 de outubro de 2011

COTIDIANO


        Recebi essa mensagem por e-mail e resolvi postar aqui muito bom!! leiam e meditam nisso e analise bem onde,como ,devemos mudar!!  A paz!


                                     

                                             COTIDIANO

                   


                    O MAIOR INIMIGO

"Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?"  (Romanos 7.24.)

Lutas são parte da vida. Gostamos de culpar pessoas ou o diabo por elas, mas não foi 

satanás que assustou a Paulo. Seu espírito sarado sabia o que era correto, mas seu corpo e 

suas emoções o empurravam em outra direção. Um grande homem de Deus estava

 aterrorizado consigo mesmo. Uma incoerência? Não, uma realidade. Nossa carne nunca está disposta a ceder para ninguém. Nem para Deus nem para o próximo. Em todo tempo e situação, a interior voz egoísta chamada “eu” tem sede de domínio. Essa sede faz dessas duas letras o nosso maior inimigo.

Que tenebrosos estragos nosso “eu” pode causar! A Bíblia relata o plano traçado por alguns homens de construir uma torre tão alta a ponto de tocar os céus e dar-lhes um nome sobre a terra (Gn 11). O resultado foi uma divisão das línguas que tornou impossível o diálogo entre eles. Quando deixamos o “eu” no controle, as consequências são essas: Divisões, contendas e dificuldade de entendimento. As pessoas não nos entendem e não entendemos as pessoas, porque ficamos cegos!

Comunhão é uma palavra linda para Deus. Creio ter sido uma das razões de Ele criar o homem à Sua imagem e semelhança. Para termos comunhão com Ele! Para isso criou Eva, para que Adão tivesse com quem ter comunhão na terra. Foi por isso que Jesus morreu na cruz, para que pudéssemos ter comunhão com o Pai eternamente! 

Comunhão é uma experiência que só pode ser vivida se entendermos que muitas vezes não temos razão ou que se a temos podemos precisar abrir mão dela; quando nós somos capazes de renunciar aos desejos impuros para caminhar com Deus e à nossa justiça própria (Is 64.6) para caminhar em paz com as pessoas. 

Há quem se desvie dos caminhos do Senhor alegando decepções, mas o que acontece em certos casos é a pessoa não estar mais disposta ceder, a se encaixar num contexto em que sabe que vai receber ordens que não serão fáceis de obedecer. Há casais que se separam alegando um fato grave quando o problema começou numa dificuldade diária de entrosamento que dia a dia os afastou. Filhos descobrem as drogas e pais culpam as más companhias quando nem sempre se trata só disso, pois nunca estiveram dispostos a ouvi-los! 

Amós 3.3 diz: “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” Se você não está conseguindo se entender com seu cônjuge ou com seus pais, filhos e irmãos isso não significa que não pode mais caminhar com eles. Pelo contrário, significa que precisa buscar um entendimento, um termo de acordo para poder prosseguir em comunhão. Ainda que este termo se traduza por algum tempo em: silêncio.

Concordar é tão difícil quanto poderoso. Você já leu este texto: "[...] se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus." (Mt 18.19.) Dias atrás meu pastor estava pregando e ele disse: É tão difícil duas pessoas concordarem de fato com alguma coisa, que quando isso acontece há um romper no mundo espiritual! Deus tem tanto prazer na comunhão que age sobre ela de maneira imediata.

Todas as vezes que sua vontade levantar um muro entre você e Deus, derrube-o. Se sua opinião levantar este muro entre você e os seus, derrube-o.
Concordância e comunhão com Deus e com meu próximo. Uma vitória da vida que só é possível pelo amor. 
E só conseguimos amar vencendo a nós mesmos. 
Carinhosamente em Cristo,

:: Por Thais Monteiro Brum
Colaboradora do Portal Lagoinha. com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...